DESCIDA DOS ALPES –

TESTE DE TRAVÕES AO MAIS ELEVADO NÍVEL

DESCIDA DOS ALPES –

TESTE DE TRAVÕES AO MAIS ELEVADO NÍVEL

DESCIDA DOS ALPES –

TESTE DE TRAVÕES AO MAIS ELEVADO NÍVEL

O DESAFIO: DESCIDA DOS ALPES NO PASSO STELVIO

Pastilhas de qualidade extraordinária foram submetidas aos testes mais rigorosos e complexos. Apesar de tudo pastilhas de excelência devem cumprir em todas as situações. Tanto no que diz respeito ao conforto de travagem, assim como à segurança. As pastilhas Textar são testadas dos pés à cabeça no laboratório, em postos de ensaio com alta tecnologia e na estrada.

Porém, os especialistas da Textar vão ainda um passo além: uma descida dos Alpes no Passo Stelvio. O segundo mais alto passo de montanha asfaltado dos Alpes. Com alturas e declives íngremes estonteantes. Um desafio especial. Para o homem e a tecnologia.

Em comparação direta com dois fabricantes de pastilhas OE renomados foram testados a pressão do pedal, o coeficiente de atrito e o desgaste.

Os condutores de teste da Textar superaram dezoito quilómetros de estradas com muitas curvas com declive de 15  %. O Passo Stelvio é conhecido por um tráfico intenso com muitas viagens de turismo e lazer. Em 2007 foi eleita a “A estrada mais magnífica do mundo” pela revista automóvel “Top Gear“. Fundamentação: A rota permite uma condução desportiva rodeado de uma paisagem espetacular. As melhores condições para um teste de travões radical.

Trenner_Alpen

A FASE DE TESTE: TESTE DE TRAVÕES A ELEVADO NÍVEL

As descidas dos Alpes representam um elevado esforço para qualquer pastilha. Para superar as serpentinas é exigida uma travagem constante. Um percurso de travagem reduzido pode neste caso ter efeitos decisivos sobre vida e morte.

Neste teste prático foi controlada a sensação média do pedal durante a totalidade do teste.

Devido à crescente temperatura das pastilhas na descida – até 700 °C extremos – as pastilhas perdem em coeficiente de atrito e aumenta o desgaste. Para aumentar a força de travagem, portanto para manter um retardamento uniforme, o condutor tem de aumentar a pressão sobre o pedal.

Além disso foi também testado o coeficiente de atrito das pastilhas após um determinado tempo de repouso, para verificar o coeficiente de atrito atingido das pastilhas após uma descida tão exigente.

  • As pastilhas da Textar resistiram ao alto desenvolvimento de calor?
  • Que coeficientes de atrito foram verificados?

Perguntas excitantes. Os resultados do teste mostram as respostas.

Icon_Alpenabfahrt

OS RESULTADOS: TEXTAR CONVENCE NO TESTE DE TRAVÕES

PRESSÃO MÉDIA SOBRE O PEDAL

A Textar destaca-se na comparação com produtos de marca OE conhecidas. Com uma pressão média sobre o pedal de 45 N na descida dos Alpes, a Textar apresenta a pressão sobre o pedal mais de reduzida com 40 N. Desta forma o condutor do teste tem de exercer menos força durante a descida. Uma vantagem séria. Especialmente em situações de perigo que ocorrem subitamente, por ex. em caso de final de engarrafamento no declive.

Textar 40N
Concorrente A 45N
Concorrente B 50N

MELHOR / PIOR

TESTE DE COEFICIENTE DE ATRITO

Para determinar o coeficiente de atrito após o teste é realizada uma nova travagem depois de o sistema de travagem ter arrefecido. Desta forma é determinado o desempenho que a pastilha atinge após a descida. Quanto maior o coeficiente de atrito após a descida, tanto menor será a pressão sobre o pedal na travagem. Os coeficientes de atrito mais baixos podem aumentar significativamente o percurso de travagem numa travagem de emergência. Motivos: Deficiente ativação do travão e são necessárias pressões maiores sobre o pedal.

Neste campo a Textar destacou-se novamente em relação à concorrência e atingiu o coeficiente de atrito máximo com 0,46 μ. Ao contrário do coeficiente de atrito médio de 0,39 μ. Na prática isto representa: Enquanto o veículo com pastilhas Textar já está parado, os veículos com os produtos concorrentes continuam em marcha. Um critério decisivo, especialmente em situações extremas.

Por esse motivo desenvolvemos continuamente tecnologias de travagem. As pastilhas Textar estão concebidas de forma que em travagens bruscas ainda ganham mais coeficiente de atrito (valor de calor) Desta forma o condutor tem uma maior sensação de segurança, porque a pressão sobre o pedal não tem de ser aumentada.

Textar 0,46 μ
Concorrente A 0,38 μ
Concorrente B 0,33 μ

PIOR / MELHOR

TESTE DE DESGASTE A ALTA INCIDÊNCIA DE CALOR

Mesmo no teste de desgaste a alta incidência de calor a Textar está à frente. Os resultados de teste apurados são compostos por duas descidas. Apesar das temperaturas de travagem muito altas, a Textar apresenta o menor desgaste das pastilhas com 0,74 mm. Em comparação, a média encontrava-se em 1,53 mm.

Textar 0,74 mm
Concorrente A 2,18 mm
Concorrente B 1,68 mm

MELHOR / PIOR

Icon_Alpenabfahrt

A CONCLUSÃO: TEXTAR BRILHA ATRAVÉS DE RESULTADOS CONVINCENTES

Seja a pressão sobre o pedal, o desgaste ou o coeficiente de atrito, a Textar lidera na descida dos Alpes no Passo Stelvio em comparação com fabricantes de pastilhas OE renomados. Os resultados do teste confirmam os elevados padrões de qualidade da marca Textar – para máxima segurança e melhor conforto de travagem. Há mais de 100 anos.

Trenner_Alpen

NÓS VAMOS ATÉ AO LIMITE. PARA QUE VOCÊ NÃO TENHA DE IR.